Conto

Suzana - Franklin S. Carter

11 minutos Haviam tantas dores em seu olhar, como se ela carregasse todo o peso do mundo em seus ombros. Havia um semblante triste, desfalecido, abatido e angustiado. Sua fala não era percebida, na verdade ela sequer era notada, passava despercebida em meio há uma multidão de pessoas. Mesmo quando havia só ela numa sala ninguém a reparava, as pessoas olhavam o salão oval, os lustres no teto, as molduras nos quadros que ornamentavam a parede, os detalhes do corrimão da escada de madeira esculpido Continue lendo